17 de janeiro de 2014

Serié: The Vampire Diaries'

...............
Imenso amor o meu, de tal jaez 
 Que minha alma, liberta da couraça 
 Do egoísmo, da mágoa, da aridez, 
 Vive no espaço que esse amor lhe traça. 
 Dia após dia, mês depois de mês, 
 Sigo teus passos, preso à tua graça.
 És a resposta a todos os porquês 
 E a afirmação de que nem tudo passa. 
 Quando disseste “vem comigo”, eu vim 
 Pois eras a esperança, eras meu sonho 
 Mais divino, mais puro, mais pudico. 
 Como a lei natural impõe um fim, 
 Morra eu, que de matéria me componho, 
 Mas nunca morra o amor que te dedico.

 Solange Rech

2 comentários:

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

O amor
é talvez
a maior forma de liberdade.
Ser de alguém
por vontade.
Libertar para ser feliz,
e nesta felicidade
trazer quem se ama
para junto de si,
sem tirar-lhe as asas
para voar pelos céus
da vida.

Um lindo poema.

Desejo aos que amo, não bens materiais,
mas alegria...
A mais plena alegria...

Gracita disse...

Oi Maria
Que poema lindo! sempre maravilhoso ler versos tão intensos. Estou retornando das férias e só agora voltando às visitas. Peço desculpas pela demora mas precisava de uns dias longe da net para renovar as energias. Agradeço o teu carinho, as mensagens lindas que sempre me envia e tuas carinhosas palavras no meu blog. Tenho por ti um imenso carinho e grande admiração
Um excelente final de semana
Beijos e afagos no coração
Gracita

Se alguém perguntar por mim diga que pinto poesias, não gosto de desalegrias e amo a paixão. Nos traços de uma pintura imagino a saudade e todo o amor que invade o sentimento de um coração 

 Marcos Andruchak